Filho do 25 de Abril

A montanha pariu um rato - A coerência colocada à prova - A execução de Saddam Hussein - O Nosso Fado - "Dois perigos ameaçam incessantemente o mundo: a desordem e a ordem" Paul Valéry, "Quando eu nasci, as frases que hão-de salvar a humanidade já estavam todas escritas, só faltava uma coisa, salvar a humanidade", Almada Negreiros - "A mim já não me resta a menor esperança... tudo se move ao compasso do que encerra a pança...", Frida Kahlo

segunda-feira, julho 16, 2007

1176. Cenas Memoráveis da Sétima Arte

Cenas Memoráveis da Sétima Arte - Convido todos a visitarem e participarem no meu novo espaço dedicado à Sétima Arte.

12 Comments:

  • At 6:57 da tarde, Blogger Shinobi said…

    Eu já sou um cliente assíduo e só me resta dizer que o espaço é bastante bom, feito por um verdadeiro amante da sétima arte!

    Vale mesmo a pena lá ir!

     
  • At 12:48 da manhã, Blogger Ricardo said…

    Caro Shinobi,

    Obrigado pelas sempre encorajadoras palavras. É um prazer partilhar contigo a paixão pela sétima arte.

    Grande abraço,

     
  • At 9:32 da manhã, Blogger Rui Caetano said…

    A arte é uns dos dons da existência humana. As nossas capacidades para criar marcam a nossa forma de ver o mundo.

     
  • At 2:51 da tarde, Anonymous Rodrigo said…

    O Expresso publica hoje um cartoon sobre o caso dos autarcas madeirenses condenados por irregularidades fiscais: Ver cartoon

     
  • At 4:29 da tarde, Blogger O Micróbio II said…

    UM FELIZ NATAL!! :-)

     
  • At 9:28 da tarde, Blogger Flávio said…

    Cenas memoráveis, deixa cá ver algumas:

    - O casamento debaixo de um bombardeamento, em 'O Casamento de Maria Braun', do Fassbinder

    - Kim Novak 'ressuscita' perante o James Stewart, no quarto de hotel envolto em luzes de néon, em 'Vertigo', de Alfred Hitchcock

    - À mesa, Joe Pesci finge-se insultado e assusta de morte o protagonista Ray Liotta, em 'Tudo Bons Rapazes' do Martin Scorcese

    - À mesa de jantar, Roy Scheider e o filho trocam momices e dão um abraço, no primeiro 'Tubarão', de Steven Spielberg

    - A transformação do robot feminino em 'Metropolis' (1926) de Fritz Lang

    - O osso atirado ao ar seguido da nave espacial em '2001: Odisseia no Espaço', de Stanley Kubrick (a maior elipse de sempre no cinema)

     
  • At 3:07 da tarde, Anonymous Anónimo said…

    o vosso site é mt fixe!!!
    gostei muito!!!
    adorei!!!

     
  • At 3:08 da tarde, Anonymous Anónimo said…

    o vosso site é mt fixe!!!
    gostei muito!!!
    adorei!!!

     
  • At 9:50 da manhã, Blogger rouxinol de Bernardim said…

    Amigos era excelente que o «25 de Abril » ressuscitasse também...

    Venha nem que seja o neto...

     
  • At 11:27 da manhã, Blogger rouxinol de Bernardim said…

    O Palhaço atoleimado...



    «Palhaços», na Madeira é grave ofensa,
    Só se o visado for palhaço-mor,
    Ao termo reagirá com indiferença
    A justiça, se for gado menor...


    Iguais perante a lei?! Pura ilusão!
    Justiça com dois pesos, duas caras,
    Na Madeira 'inda impera a escuridão
    Com palhaços togados, vê-se às claras!


    Serviçais ao poder, rastejantes,
    Criaturas velhacas, sem moral,
    Sem estofo, sem coluna vertebral.


    Bicefalias! Janus militantes!
    Sanchos Panças d'algum Miguel Cervantes,
    Criados de servir! Judas, tal qual!

    in

    www.rouxinoldebernardim.blogspot.com

     
  • At 5:02 da tarde, Blogger Rui Caetano said…

    A sétima arte faz parte da vida.

     
  • At 8:31 da manhã, Blogger rouxinol de Bernardim said…

    Hoje, 25 de Abril de 2009, ao Filho do 25 de Abril apraz-me recordar que continua de pé, para mal dos nossos pecados, o filho dilecto do 28 de Maio: AJJ!

     

Enviar um comentário

<< Home