Filho do 25 de Abril

A montanha pariu um rato - A coerência colocada à prova - A execução de Saddam Hussein - O Nosso Fado - "Dois perigos ameaçam incessantemente o mundo: a desordem e a ordem" Paul Valéry, "Quando eu nasci, as frases que hão-de salvar a humanidade já estavam todas escritas, só faltava uma coisa, salvar a humanidade", Almada Negreiros - "A mim já não me resta a menor esperança... tudo se move ao compasso do que encerra a pança...", Frida Kahlo

quarta-feira, maio 30, 2007

1173. Futebol Clube do Porto


É muito raro perder tempo a escrever sobre futebol porque prefiro apreciá-lo e não discuti-lo. Muito menos tenho vontade de escrever sobre arbitragem. Mas, como adepto dum clube, o Futebol Clube do Porto, sinto necessidade de escrever umas linhas sobre o que se passa. E o que se passa é, sobre todos os aspectos, reprovável.

Não compreendo, em primeiro lugar, porque é que o clube ou a sociedade desportiva estão tão deficitárias após algumas transferências milionárias. Também não compreendo como é que uma sociedade tão deficitária oferece prémios tão elevados aos seus dirigentes. Compreendo ainda menos porque é que o clube é cada vez mais uma base giratória para jogadores, com ou sem qualidade, que parecem durar cada vez menos tempo no clube. Também não compreendo o que impede a direcção do FCP de colocar a claque na ordem. Depois os seus dirigentes estão cada vez mais embrulhados em questões judiciais seja por suspeitas de aliciamento a árbitros (cujas gravações podem não ser suficientes para garantir uma condenação mas que elucidam uma linha de comportamento que eu reprovo) seja como suspeitos em crimes de participação económica (juntamente com o ex-Presidente da Câmara Nuno Cardoso). Neste contexto aceito muito mal a recandidatura - e reeleição - de Pinto da Costa e ainda mais a falta de coragem de alguns ao não assumirem uma alternativa.

Não estou aqui para discutir qual é o melhor clube, quem é mais favorecido pelas arbitragens e muito menos para entrar em polémicas vazias de conteúdo mas, simplesmente, para mostrar a minha indignação. As polémicas clubísticas dispenso, até porque os telhados de vidro são inúmeros. O que quero é que haja transparência e menos tolerância em relação a certas situações por parte dos sócios e dos cidadãos.

6 Comments:

  • At 10:35 da tarde, Blogger Nuno Guronsan said…

    Ricardo,

    em paralelo a este post com o qual concordo em absoluto (especialmente na parte dos "telhados de vidro"), gostava de te pedir uma opinião. Não sei se viste a entrevista ao Jesualdo Ferreira na SIC Notícias, mas caso tenhas visto, gostava de saber o que pensas sobre a mesma.

    Eu tenho a minha opinião, provavelmente enviezada devido à minha cor clubística. É uma opinião que passa, um bocado, pela forma como sempre vi as atitudes e os comportamentos que passam cá para fora, do lado do FCP. E da maneira como a instituição consegue ter uma linha de discurso sempre bem definida, independentemente da pessoa que a comunica e que tanto pode pender para o bom como para o mau.

    Que pensas disto tudo?

    Abraço.

     
  • At 10:43 da tarde, Blogger Ricardo said…

    Nuno,

    Não sei qual é a tua opinião sobre a entrevista de Jesualdo Ferreira mas dou a minha. Fiquei com a sensação que o homem, a pessoa, vive assombrada por teorias da conspiração. Parece que o discurso regionalista está a voltar e, como sabes, defendo a regionalização administrativa, não um discurso do "nós" e "eles".

    Adoro futebol, vou (ia) regularmente ao estádio mas confesso que o que se passa à volta não merece a minha simpatia. É inacreditável que um clube que tem sido inundado de dinheiro com transferências milionárias apresente resultados financeiros tão maus e venda jogadores como Anderson.

    E nem digo mais...

    Abraço,

     
  • At 7:13 da tarde, Blogger Nuno Guronsan said…

    Em sintonia. A minha opinião cai literalmente no teu primeiro parágrafo. Acho que a falta de hábito em termos de vitórias deste calibre deixou o prof. ligeiramente perturbado. E fica-lhe muito mal o discurso regionalista e vitimizado pelos media. Mas enfim, são escolhas...

    Um abraço, Ricardo.

     
  • At 6:36 da tarde, Blogger dedwwori said…

    Até alguns portistas (que o não são) tentam denegrir o que o Jesualdo disse, lamento...Passam a vida a dar "batatinhas" á concorrencia, mas os verdadeiros PORTISTAS são do antes partir que torcer. Somos adeptos do clube maior do mundo, em amor, paixão e dôr mas, PORTISTAS SEMPRE.
    Cumprimentos

     
  • At 6:37 da tarde, Blogger dedwwori said…

    Até os que se dizem PORTISTAS se saem com calinadas que só favorecem a concorrencia, é verdade o que disse Jesualdo e, creio, não ter dito tudo. Somos os portistas, gente de aço que vive no antes partir que torcer.
    VIVA O F.C.PORTO.
    Cumprimentos

     
  • At 10:37 da tarde, Anonymous Ines said…

    Como portista que sou confesso que desde que a epoca começou vi salvo erro 2 jogos do fcporto. Todos acham estranho porque sempre fui e sou adepta ferrenha de futebol e agora algo mudou..Os 1ºjogos desta epoca que a nossa equipa fez chegaram para ver o que ai vem.O porto infelizmente ate tem tido bons resultados e os adeptos estao contentes( sinceramente nao percebo a razao desse contentaamento), uma equipa que se diz internacional e que esta sempre presente na liga dos campeoes e tem objectivos elevados na mesma nao pode por e simplesmente ter a equipa e o treinador que tem. Nao quero criticar o trabalho do jesualdo porque tenho conciencia que ele trabalho com a equipa que tem mas penso que poderia existir da parte dele uma eficacia maior nas suas funçoes( la esta nao treinador para uma equipa que se diz internacional e ganhou à pouco tempo a liga dos campeoes).Em relaçao aos apitos dourados o dinheiro que subitamente desapareceu nem quero falar acho que esse assunto nem merece o minimo de atençao.
    Desilusao pode ser a palavra presente no meu estado de espirito depois de ter crescido a ver aquela equipa a ganhar e melhor do que isso a ter jogadores que honranram a camisola que vestiram.
    Espero que seja so uma fase, mas fico à espera que os velhos tempos voltem..
    Ate la contento me com o futebol estrangeiro
    Um abraço

     

Enviar um comentário

<< Home