Filho do 25 de Abril

A montanha pariu um rato - A coerência colocada à prova - A execução de Saddam Hussein - O Nosso Fado - "Dois perigos ameaçam incessantemente o mundo: a desordem e a ordem" Paul Valéry, "Quando eu nasci, as frases que hão-de salvar a humanidade já estavam todas escritas, só faltava uma coisa, salvar a humanidade", Almada Negreiros - "A mim já não me resta a menor esperança... tudo se move ao compasso do que encerra a pança...", Frida Kahlo

segunda-feira, fevereiro 19, 2007

1011. Lobo com pele de Cordeiro

É impressionante, até surreal, como é fácil, com a complacência de muitos, camuflar responsabilidades. Os responsáveis pela crise financeira da Região Autónoma da Madeira vestem a pele de vítimas e a mensagem passa. É trágico!

A situação financeira da Madeira só é uma surpresa para quem não esteve atento a um acumular de erros de investimento e à bola de neve de endividamento que, sem critério, cresceu de forma descontrolada (quer através de dívida directa, quer através das sociedades de desenvolvimento, quer através da concessão de estradas). Querer fazer de quem quer disciplinar as contas da região os responsáveis pela crise financeira da Madeira é hilariante.

O que defendo é muito simples. O país é uno e deve ser solidário. Solidariedade implica haver dois sentidos, ou seja, o Estado deve ajudar a combater os custos da insularidade mas, ao mesmo tempo, tem o direito que essas mesmas regiões respeitem as restrições orçamentais do país. Não conseguir passar esta mensagem é funesto. E, infelizmente, porque espero estar enganado, muitos só vão fazer: méééé!

Etiquetas: ,

4 Comments:

  • At 11:45 da tarde, Anonymous Fernando said…

    O que vai resultar disto? Nada. O PSD Madeira com uma nova maioria (maior ou menor que a actual -seria bonito ter menos votos)e tudo vai continuar na mesma. Palhaçadas. Cavaco não deveria convocar novas eleições. Ou uma nova solução governativa dentro do partido ou um governo de coligação das oposições ou um de iniciativa presidencial. Julgo que qualquer destas soluções são constitucionais.

     
  • At 11:54 da tarde, Blogger Ricardo said…

    Fernando,

    O que vai resultar disto? Nada ou tudo o que o Governo Central estiver disposto a ceder sobre chantagem. A Lei das Finanças Regionais não é mais do que um subterfúgio que AJJ encontrou para escamotear a sua antecipada "obra" nas finanças regionais. Há muito que se adivinhava que a política não sustentada de endividamento cego e em bola de neve ia cria uma situação financeira insustentável. A dita lei apenas está a servir como uma forma de não assumir responsabilidades (será cobardia política?). Mas, infelizmente, não antevejo dificuldades na reeleição...

    Quanto a Cavaco Silva não tem opções. Se a maioria não apresentar ninguém - como não vai fazer - não há soluções no Parlamento para qualquer outra via (nem coligação da oposição nem um Governo de iniciativa Presidencial). Qualquer outra solução era minoritária, logo, inviável.

    Abraço,

     
  • At 7:10 da tarde, Blogger Trilby said…

    A única coisa que vai mudar é a despesa que vamos ter de suportar com o acto eleitoral e o financiamento da campanha eleitoral para ouvirmos o Palhaço fazer-se de vítima e ter oportunidade de dizer mais umas palhaçadas e faltas de educação.

     
  • At 9:51 da tarde, Blogger Ricardo said…

    Trilby,

    Obrigada pela visita. É realmente incompreensível haver eleições agora até porque as justificações apontadas escondem a verdadeira razão desta eleição, ou seja, sacudir responsabilidades do capote pela situação financeira criada pelo próprio.

     

Enviar um comentário

<< Home