Filho do 25 de Abril

A montanha pariu um rato - A coerência colocada à prova - A execução de Saddam Hussein - O Nosso Fado - "Dois perigos ameaçam incessantemente o mundo: a desordem e a ordem" Paul Valéry, "Quando eu nasci, as frases que hão-de salvar a humanidade já estavam todas escritas, só faltava uma coisa, salvar a humanidade", Almada Negreiros - "A mim já não me resta a menor esperança... tudo se move ao compasso do que encerra a pança...", Frida Kahlo

sexta-feira, fevereiro 02, 2007

986. Quando Nietzsche Chorou, de de Irvin D. Yalom

"Quando diz que deseja algo que funcione, tem em mente algo capaz de influenciar as emoções. Bem, existem especialistas nisso! Quem são eles? Os sacerdotes! Estes conhecem os segredos da influência! Manipulam com música inspiradora, diminuem-no, erguendo pináculos e naves monumentais, encorajam o desejo de submissão, oferecem a orientação sobrenatural, a protecção contra a morte, até mesmo a imortalidade! Mas veja o preço que levam: escravidão religiosa, reverência pelos fracos, estase, ódio ao corpo, à alegria, a este mundo. Não, não podemos recorrer a esses tranquilizantes, a esses métodos anti-humanos!"

Tópico Relacionado:
972. Páginas Soltas (21): Quando Nietzsche Chorou, de Irvin D. Yalom

1 Comments:

  • At 12:47 da tarde, Anonymous Anónimo said…

    Olá,
    Que posso eu dizer se os meus olhos não falam!
    Transmitem emoções, a essa beleza inconfundível
    que as palavras me transmitem
    Aqui estou eu para te dar o meu apoio e solidariedade
    Soberbo... continua…
    Meu blog:
    http://www.sonhadoremfulltime.blogspot.com/

     

Enviar um comentário

<< Home