Filho do 25 de Abril

A montanha pariu um rato - A coerência colocada à prova - A execução de Saddam Hussein - O Nosso Fado - "Dois perigos ameaçam incessantemente o mundo: a desordem e a ordem" Paul Valéry, "Quando eu nasci, as frases que hão-de salvar a humanidade já estavam todas escritas, só faltava uma coisa, salvar a humanidade", Almada Negreiros - "A mim já não me resta a menor esperança... tudo se move ao compasso do que encerra a pança...", Frida Kahlo

quarta-feira, setembro 29, 2004

(177) Facturas

Todos nós criticamos a evasão fiscal. Este acto prejudica-nos, faz-nos ter piores serviços públicos e obriga-nos a pagar mais impostos. Mas será que fazemos tudo o que está ao nosso alcance para não sermos cúmplices da "economia paralela"? Não teremos todos a mentalidade de "já que todos roubam não vamos ser nós os estúpidos".

Caso 1: Fui a uma loja de informática. O meu computador estava avariado. Pedi um orçamento. Fui levantar o computador e ao pagar pedi factura. Responderam-me com toda a normalidade... "vai ser mais caro"! Foi mais caro. Acho que fui estúpido!

Caso 2: Mesma situação, oficina para lavagem de carros.

Caso 3: Mesma situação, médico no domicílio.

Na maioria das situações a factura era inútil para mim, eu fiquei a perder dinheiro. Fui estúpido. Mas o Estado vai receber mais IVA e IRC. Fraco consolo.

Os que acham que "já que todos roubam não vamos ser nós os estúpidos" podem contribuir na mesma. Podem pedir facturas em todos os sítios que, imoralidade das imoralidades, não fazem um desconto mesmo sem factura. É o caso dos talões emitidos por computador nos restaurantes, as compras em numerário nas lojas, as fotocópias (que já violam os direitos de autor) e por aí fora. Nestes casos quem não passa facturas burla na mesma o Estado e o cliente só perde, mesmo que indirectamente.

Em vez de estarmos sempre a queixarmo-nos dos impostos que pagamos o melhor é pedir sempre factura. Para aqueles que gostam de falar mal na mesma de Portugal mas adoram "descontos" peçam na mesma as facturas quando não têm direito ao "desconto". Nem que seja porque tiveram a lata de não vos fazer o "descontinho".

5 Comments:

  • At 2:55 da tarde, Anonymous Anónimo said…

    Oi!!!
    Embora ainda não compre assim tanto para pedir constantemente facturas, penso que é importante pedi-las sempre por uma razão, ao menos sabemos que esse dinheiro que pagamos não vai para o bolso de quem está ao balcão, vai mm pa caixa! Muitas vezes quando ouço alguém pedir uma factura, quem está ao balcão n gosta, mas tem de a gramar! ehehe beijos
    Filipa
    www.almasdopurgatorio.blogdrive.com

     
  • At 6:54 da tarde, Anonymous Anónimo said…

    Vim aqui pela primeira vez e estou a gostar muito! Parabens!
    so12
    www.naoeshomem.blogs.sapo.pt

     
  • At 7:18 da tarde, Blogger polittikus said…

    Não pedir factura em ortugal é um hábito cultural, depois se alguém a quer paga mais... Já nas auto-estradas os tipos da portagem evitam dar a factura, as esses não podem cobrar mais.

     
  • At 8:27 da tarde, Blogger O Raio said…

    Tenho um ponto de vista totalmente diferente.
    Eu gosto da economia paralela, a economia paralela dá vigor a toda a economia.
    Além de que o actual sistema fiscal não funciona nem pode funcionar, é demasiado complexo.
    Quando vou comprar qualquer coisa, pergunto: "Quanto custa?"
    "€xxx,xx"
    "Incluí IVA?"
    "Ahnn! O Senhor quer factura?"
    Estão mesmo a ver qual a minha resposta...
    É que atitudes como a tua acabam por ser negativas pois ajudam a alimentar um sistema iníquo e incapaz de funcionar.
    O Estado tem é de rever totalmente a filosofia fiscal!

     
  • At 7:10 da tarde, Anonymous Anónimo said…

    Concordo plenamente contigo Ricardo.
    O teu blog é um espaço democrático, onde são permitidas e expressas todas as opiniões, como é apanágio de uma democracia, até mesmo a RAIOS de bestas quadrúpedes de inteligência artificial.
    VIVA A DEMOCRACIA E RESPEITE-SE O DIREITO DOS ANIMAIS.

     

Enviar um comentário

<< Home