Filho do 25 de Abril

A montanha pariu um rato - A coerência colocada à prova - A execução de Saddam Hussein - O Nosso Fado - "Dois perigos ameaçam incessantemente o mundo: a desordem e a ordem" Paul Valéry, "Quando eu nasci, as frases que hão-de salvar a humanidade já estavam todas escritas, só faltava uma coisa, salvar a humanidade", Almada Negreiros - "A mim já não me resta a menor esperança... tudo se move ao compasso do que encerra a pança...", Frida Kahlo

quinta-feira, fevereiro 16, 2006

783. Correcção ao filme 007


007 Daniel Craig

No texto 780. escrevi o seguinte:

"Eu nunca fui um apaixonado pelo 007, que mesmo assim será sempre para mim Sean Connery, mas uma notícia no Expresso fez aumentar a minha curiosidade em relação ao próximo filme. Segundo este semanário, que inventa muitos factos políticos mas que, até à data, que eu saiba, nunca inventou factos cinéfilos, o argumento da próxima aventura de 007 (Casino Royale, título da obra Ian Fleming que serviu de inspiração para o agente secreto) baseia-se na história de... Jean Charles de Menezes."

No sítio brasileiro Omelete aparece hoje o seguinte:

"Os produtores de James Bond, Michael G. Wilson e Barbara Broccoli, negam categoricamente que o roteiro de Cassino Royale tenha qualquer semelhança com a trágica morte do inocente cidadão brasileiro Sr.Jean Charles de Menezes.

No roteiro de Cassino Royale James Bond não assassina nenhuma pessoa inocente"

Parece que os tempos corajosos em termos de diplomacia externa num fime com o impacto dos da saga 007 ainda estão longe de acontecer. Viva o politicamente correcto!

Technorati Tags: , ,

1 Comments:

  • At 10:26 da manhã, Blogger rsd said…

    lol
    ao que parece o belo do Expresso (tb conhecido por espesso) não cria apenas factos políticos... agora a regra tb se aplica aos cinéfilos ;)

     

Enviar um comentário

<< Home