Filho do 25 de Abril

A montanha pariu um rato - A coerência colocada à prova - A execução de Saddam Hussein - O Nosso Fado - "Dois perigos ameaçam incessantemente o mundo: a desordem e a ordem" Paul Valéry, "Quando eu nasci, as frases que hão-de salvar a humanidade já estavam todas escritas, só faltava uma coisa, salvar a humanidade", Almada Negreiros - "A mim já não me resta a menor esperança... tudo se move ao compasso do que encerra a pança...", Frida Kahlo

sábado, setembro 11, 2004

(164) Outro Filho do 25 de Abril! Até Breve!

Sossega, coração, contudo! Dorme!
O sossego não quer razão nem causa.
Quer só a noite plácida e enorme,
A grande, universal, solente pausa
Antes que tudo em tudo se transforme.


Fernando Pessoa, 2-8-1933.

Durante uns dias (ainda indeterminados) não vou conseguir escrever neste vespeiro de reflexões. Mas não pensem que este blog vai deixar de emitir opiniões, porque outro Filho do 25 de Abril continuará (espero) a reflectir sobre o Estado do Planeta Terra e arredores! The show must go on. Até breve!

2 Comments:

  • At 9:24 da tarde, Blogger polittikus said…

    Vai e volta, entretanto porta-te mal... o pior possível.

     
  • At 7:26 da tarde, Blogger Ruvasa said…

    Muito embora quem te substitui esteja à altura, farás falta.

    Volta depressa. Até porque não há razão para que não estejam ambos, pois não?

    abraço

    Ruben

     

Enviar um comentário

<< Home