Filho do 25 de Abril

A montanha pariu um rato - A coerência colocada à prova - A execução de Saddam Hussein - O Nosso Fado - "Dois perigos ameaçam incessantemente o mundo: a desordem e a ordem" Paul Valéry, "Quando eu nasci, as frases que hão-de salvar a humanidade já estavam todas escritas, só faltava uma coisa, salvar a humanidade", Almada Negreiros - "A mim já não me resta a menor esperança... tudo se move ao compasso do que encerra a pança...", Frida Kahlo

sexta-feira, setembro 03, 2004

(155) Sem perceber...

... a lógica de Santana Lopes anunciar estar disponível a discutir e alterar a lei (as leis não são estáticas, dizia) sobre a interrupção voluntária do aborto e depois anunciar o que já se sabia, só na próxima legislatura. Alguém entende esta forma de fazer política? Toca-se mas não se mexe, prova-se mas não se saboreia, discute-se agora mas não se altera. Só espero que este tipo de política pensada com bastante cuidado e baseada em fortes convicções possa ser abortada daqui a dois anos.

2 Comments:

  • At 11:26 da manhã, Blogger O Raio said…

    Não és só tu que não percebes!
    Dizer á partida "vamos negociar mas com uma condição, não chegamos a nenhuma conclusão" é o que se pode chamar pura perca de tempo.
    É o mesmo que eu ver um anúncio de venda de casa: "Custo €100.000 negociáveis" e, depois o vendedor dizer que está disposto a negociar o preço durante o tempo que eu quiser mas, com uma condição, que o valor final seja de €100.000...
    Parece-me que vou oferecer ao Santana Lopes um dicionário de português para ele ver o que significa a palavra negociar...

     
  • At 1:38 da tarde, Blogger polittikus said…

    Ninguém percebe, mas se ele a mudasse não estaria a ser coerente. Isto é se algum dia o foi.

     

Enviar um comentário

<< Home