Filho do 25 de Abril

A montanha pariu um rato - A coerência colocada à prova - A execução de Saddam Hussein - O Nosso Fado - "Dois perigos ameaçam incessantemente o mundo: a desordem e a ordem" Paul Valéry, "Quando eu nasci, as frases que hão-de salvar a humanidade já estavam todas escritas, só faltava uma coisa, salvar a humanidade", Almada Negreiros - "A mim já não me resta a menor esperança... tudo se move ao compasso do que encerra a pança...", Frida Kahlo

sábado, março 19, 2005

(364) Elisa Ferreira

O Expresso publicou várias sondagens com o frente a frente entre possíveis candidatos às Câmaras do Porto e Lisboa. Eu não voto em nenhuma destas cidades mas não vou deixar de comentar na devida altura os candidatos.



Eu moro no Porto e fico preocupado com as escolhas do Expresso (ou dos partidos). Eu, se votasse no Porto, só uma pessoa teria à partida o meu voto: Elisa Ferreira! E porque não?

2 Comments:

  • At 9:51 da manhã, Blogger on said…

    E porque não não é uma razão. Ou é?
    Então porque é que tem de ser a Elisa Ferreira? Por ter sido candidata a primeira-ministra?

     
  • At 6:13 da tarde, Blogger Ricardo said…

    On... confesso que não percebi o comentário! Elisa Ferreira nunca foi candidata a primeira ministra.

    Eu acho que Elisa Ferreira tem o perfil ideal para a Câmara Municipal do Porto. Para já porque não me revejo em nenhum dos outros possíveis candidatos dos dois principais partidos por razões diferentes. Depois porque admiro as suas capacidades técnicas, políticas e pessoais. E finalmente porque acredito que faria uma ruptura com a forma como os políticos do Porto têm gerido a cidade.

     

Enviar um comentário

<< Home