Filho do 25 de Abril

A montanha pariu um rato - A coerência colocada à prova - A execução de Saddam Hussein - O Nosso Fado - "Dois perigos ameaçam incessantemente o mundo: a desordem e a ordem" Paul Valéry, "Quando eu nasci, as frases que hão-de salvar a humanidade já estavam todas escritas, só faltava uma coisa, salvar a humanidade", Almada Negreiros - "A mim já não me resta a menor esperança... tudo se move ao compasso do que encerra a pança...", Frida Kahlo

sexta-feira, novembro 19, 2004

(237) A brincar com o fogo!

Se eu fosse um "inimigo da classe política" e quisesse que estes perdessem toda a sua credibilidade sugeria esta pergunta em referendo:

"Concorda com a Carta de Direitos Fundamentais, a regra das votações por maioria qualificada e o novo quadro institucional da União Europeia, nos termos constantes da Constituição para a Europa?"

Acrescentava anda esta:

"Concorda em pôr em perigo a União Europeia, em acabar com a credibilidade dos políticos, em nunca alterar a Constituição para simplificar a vida dos portugueses, em confundir tudo e todos e ainda em perguntar isto com seriedade, nos termos constantes das leis do suícidio político?"

Como acredito no bom senso da nossa classe política sei que esta ratoeira dos "inimigos da Democracia" nunca irá ser proposta pelos nossos partidos!

Não sei se rio ou choro...

4 Comments:

  • At 6:41 da tarde, Blogger polittikus said…

    Creio que o caso é para chorar e muito... Depois é o tuga que sofre de litarcia.

     
  • At 12:06 da manhã, Blogger amita said…

    Espero que tenhas razão. Que já foi aprovado o texto em assembleia pela maioria incluindo o Ps é um facto. Que o povo português não entende nada do que lá está escrito, é outro facto. Falta saber se o PR concorda com isto, as medidas que vão tomar (nomeadamente interrompendo telenovelas ou casas de celebridades) para o esclarecimento devido ao povo, sobre os linguarejares do dito referendo. Caso contrário, votar, para quê? Bjos e bfs

     
  • At 12:32 da manhã, Blogger Ricardo said…

    Se as três perguntas do referendo são parte integrante do Tratado de Constituição, não percebo o problema de fazer uma alteração à Constituição para tornar o referendo credível.

    Polittikus... vou desistir de chorar por causa das asneiras da nossa classe política! Vou é começar é a processar os políticos! Oooopppsss... é verdade, a Justiça também funciona de forma célere...

    Amita... não confio nas televisões generalistas para fazerem uma discussão séria e em horário nobre do assunto. Até porque ninguém interessa-se em estar informado! Retribuo os bjs!

     
  • At 4:47 da tarde, Blogger O Raio said…

    Sugiro uma pergunta mais completa do estilo:
    Concorda com ---introduzir texto completo da Constituição---?
    Daria una boletins de voto complicados mas seria mais completo.

     

Enviar um comentário

<< Home