Filho do 25 de Abril

A montanha pariu um rato - A coerência colocada à prova - A execução de Saddam Hussein - O Nosso Fado - "Dois perigos ameaçam incessantemente o mundo: a desordem e a ordem" Paul Valéry, "Quando eu nasci, as frases que hão-de salvar a humanidade já estavam todas escritas, só faltava uma coisa, salvar a humanidade", Almada Negreiros - "A mim já não me resta a menor esperança... tudo se move ao compasso do que encerra a pança...", Frida Kahlo

domingo, janeiro 09, 2005

(286) Páginas Soltas (10): Na Penúria em Paris e Londres, de George Orwell



“(...) vi um tipo que não tinha onde cair morto, um vagabundo, avançar na minha direcção; depois, quando olhei melhor, vi que era eu próprio, reflectido na montra de uma loja.”

Apesar de só ter descoberto o prazer de ler George Orwell recentemente, já estou rendido ao seu estilo brutal e comovente. Depois de ler
“1984” e “O Triunfo dos Porcos” descobri este livro! Esta obra é totalmente diferente das anteriores porque não cria um mundo que pode tornar-se realidade a qualquer momento. Este livro descreve um mundo bem real que já existe.

“É curioso verificar como certas pessoas pensam que têm todo o direito de nos dirigir sermões e de nos fazer ouvir as suas rezas mal os nossos rendimentos descem abaixo de certo nível.”

Orwell descreve o quotidiano daqueles que vivem na mais absoluta miséria. E ainda vai mais longe porque não deixa de filosofar sobre a condição do pobre. Há sempre uma mensagem mais forte que a descrição nas obras de Orwell. Uma mensagem carregada de desalento mas também de responsabilização. Só tendo consciência dessa responsabilidade é que vale a pena viver!

“A fome reduz uma pessoa a um estado sem cérebro, e sem coluna vertebral, que se parece mais com os efeitos tardios da gripe do que com qualquer outra coisa.”

Nas nossas ruas e abrigos vivem seres humanos que só “sobrevivem”, em condições sub-humanas num ciclo progressivo de decadência. Na pobreza perdemos o que temos de mais precioso, a dignidade! Orwell não me fêz encarar a pobreza de forma diferente mas estruturou a minha maneira de encarar o problema! Esta obra é um excelente documento de análise principalmente para quem pensa que os pobres (e mais concretamente, os sem-abrigo) são um grupo de pessoas preguiçosas que recusam-se a trabalhar! E infelizmente ainda há muitas pessoas que pensam assim!

Vale a pena ler esta obra!

“Nunca mais pensarei que todos os vagabundos são malandros e bêbados”



*Tópicos Relacionados:
(254) Páginas Soltas (6): Mil Novecentos e Oitenta e Quatro, de George Orwell
(267) Páginas Soltas (7): O Triunfo dos Porcos, de George Orwell

7 Comments:

  • At 12:07 da tarde, Blogger O Raio said…

    Não conhecia este livro. Vou tentar encontra-lo.
    Ainda sobre George Orwell recomendo-te, como já o fiz anteriormente o "Dias da Birmânia" (Burmese days, ver http://www.amazon.com/gp/reader/0156148501/ref=sib_dp_pt/102-6831514-8435358#reader-link).
    Na minha opinião é uma das melhores obras escritas sobre o Império britânico.
    Outra obra interessante é a homenagem à Catalunha, esta uma reportagem sobre a guerra de Espanha.
    George Orwell é interessante pois nunca deve ter escrito duas obras semelhantes. Todas as que ei li dele (1984, Animals Farm, Homenagem à Catalunha e os Dias da Birmânia) são totalmente diferentes umas das outras.

     
  • At 5:30 da tarde, Blogger Ricardo said…

    Álvaro (Raio)... Estou apaixonado pelas obras de Orwell. Comprei já "O Caminho para Wigan Pier" e sei que existe edição portuguesa do livro sobre a Catalunha. O outro livro que aconselhas, Os Dias da Birmânia, ainda não encontrei. É realmente magnífica a versatilidade literária de Orwell, sempre com qualidade!

     
  • At 5:42 da tarde, Blogger mfc said…

    Todos os que têm razão antes do tempo... são génios.

     
  • At 6:08 da tarde, Blogger Armando S. Sousa said…

    Só conheço duas obras de George Orwell "1984" e "Triunfo dos Porcos".
    A primeira leitura delas foi já há mais de vinte anos, no entanto ao longos dos anos reli por mais de uma vez,as duas obras mas, principalmente o "Triunfo dos Porcos".
    Estou sériamente a pensar ler a obra toda de George Orwell.

     
  • At 6:11 da tarde, Blogger Ricardo said…

    mfc... Orwell foi um visionário em 1984 e O Triunfo dos Porcos. Neste livro apenas analisou a realidade existente de forma arrepiante!

     
  • At 6:14 da tarde, Blogger Ricardo said…

    A.S. ... é o que estou a tentar fazer, ler toda a obra de Orwell. É simplesmente viciante!

     
  • At 7:00 da tarde, Anonymous Anónimo said…

    Obrigado pela tua visita e pelo comentário, visitei o teu blog e fiquei fã!!! Estou Farto.

     

Enviar um comentário

<< Home