Filho do 25 de Abril

A montanha pariu um rato - A coerência colocada à prova - A execução de Saddam Hussein - O Nosso Fado - "Dois perigos ameaçam incessantemente o mundo: a desordem e a ordem" Paul Valéry, "Quando eu nasci, as frases que hão-de salvar a humanidade já estavam todas escritas, só faltava uma coisa, salvar a humanidade", Almada Negreiros - "A mim já não me resta a menor esperança... tudo se move ao compasso do que encerra a pança...", Frida Kahlo

segunda-feira, julho 25, 2005

511. Apresentação do plantel 2005/2006 do Futebol Clube do Porto (FCP) - Estádio do Dragão








(Clique nas imagens para ampliar)

13 Comments:

  • At 2:13 da manhã, Anonymous Anastácia said…

    Ricardo,

    Isto sim, tem uma importantíssima função social, daí as remunerações dos actores sociais que aí actuam, porque ajudam a camuflar a grande farsa!

    Um beijo,

     
  • At 11:51 da manhã, Blogger Ricardo said…

    Anastácia,

    Sempre foi assim! Quando não há pão há circo! A "grande farsa" talvez seja o próprio homem, que de centenas (ou milhares, ou milhões) de formas de organização que criou, resolveu escolher a actual. Voltamos á discussão da natureza do homem... e se é o contexto que faz o homem ou o homem que faz o contexto!

    Um beijo,

     
  • At 12:53 da tarde, Anonymous Anónimo said…

    Tche! Mas o que é que eu tenho a haver com isto carago?!
    Ah! Já sei. Viste o Guarda Abel e seus pupilos? Estavam armados, ou armaram confusão nos bloqueios à entrada do Estádio do…, do… Ah!, do Estádio do Dragãoê?
    O Guarda Abel já está privatizado, não está?

    Um abraço

     
  • At 1:43 da tarde, Blogger O Homem das Ilhas said…

    Bonita festa ... mas, não posso com eles nem à lei do cacete ...
    LOL
    Abraço de um Ilhéu Lampião.

     
  • At 4:48 da tarde, Anonymous Anastácia said…

    Ricardo,

    O anónimo deve-se ter esquecido que toda a riqueza de uma sociedade (PNB) advém, única e exclusivamente, do labor (vivo ou morto). Essa riqueza criada é, depois, repartida pelos diferentes intervenientes no processo produtivo.
    Acontece que as pessoas que formam a sociedade podem valorizar mais o espectáculo do que a segurança ou, até, outros valores...
    Limitei-me a comentar este facto, mais do que indesmentível, ou seja,
    apenas fiz uma afirmação sociologicamente correcta: a remuneração traduz a importância social da função!
    Considero-me uma pessoa tolerante, mas não permissiva, por isso, se o anónimo continuar a ser agressivo (e até grosseiro), deixarei de frequentar este espaço.

    Um beijo,

     
  • At 6:46 da tarde, Blogger Ricardo said…

    Anastácia,

    "a remuneração traduz a importância social da função!" ... é verdade! Feliz ou infelizmente eu também contribuo, de vez em quando, para que os futebolistas tenham uma importância social maior.

    A tua presença neste blogue tem sido regular e, a todos os níveis, útil para uma discussão mais séria dos temas. Eu também uso regras neste blogue, isto é, eu nunca apaguei um comentário cá feito, concorde ou não, ache de bom ou mau gosto, a menos que os limites do bom senso sejam ultrapassados. Mas estes limites são altos e têm a ver com claros insultos, boatos sobre a vida pessoal e afins. Deste modo, e apesar de saber que não foi isso que me pediste, não censuro nenhum comentário.

    Eis a minha posição! Espero, todavia, não perder a tua presença que muito engradece este espaço.

    Um beijo,

     
  • At 8:08 da tarde, Anonymous Anónimo said…

    Anastácia

    Considero-te uma pessoa inteligente, com comentários bem fundamentados e de leitura agradável, o que não me faz concordar com tudo o que dizes, pois é a tua opinião e eu tenho as minhas, como os outros têm as suas. Isto é a realidade, mais que evidente e salutar.
    Confesso (seriamente) que não percebi este teu último comentário, nem a tua reacção violenta de abandono dos comentários neste Blog.
    Acho-a muito pouco racional e de desprimor pelo Ricardo, pois são as ideias dele que tu primeiro comentas e é por ele, julgo eu, que frequentas o Blog.
    Não terei qualquer hesitação em abandonar os comentários neste Blog, se me fosse pedido pelo seu autor, mas também deixo claro, que não será pela tua chantagem, muito pouco usual por estas bandas, que me eclipsarei.
    Tu tens uma maneira de escrever muito cuidada, ponderada, séria.
    Também eu, com as minhas limitações, sei polir as palavras, como sei ironizar, sendo esta última, a que prefiro aplicar nas minhas análises neste Blog.
    Se te quererás referir à minha agressividade e até mesmo grosseria, àquilo que escrevi a respeito da “ A irresponsabilidade do Sindicato de Polícia” (510), lamento a tua falta de sensibilidade, pois se leres a minha opinião integralmente e não retirar qualquer parte do seu contexto, encontrarás muito calão, mas não grosseria gratuita, porque também eu não me permito a isso.
    Insisto que leias novamente o que lá está escrito e verás que tudo tem a sua razão de ser e o que parece não é, nem nunca foi minha intenção baixar o nível.
    Nem sempre uma concentração de palavras menos “púdicas” é bruteza. Recomendo-te que as leias com ironia e compreenderás, estou seguro, o que elas querem significar.
    Se me arrogo no direito de escrever o que quero, também arroga-se-me o dever de não ofender ou cair nas banalidades e leviandades. Há momentos e lugares para tudo.

    Os meus mais sinceros cumprimentos e fico na esperança de ter notícias tuas.

     
  • At 8:22 da tarde, Anonymous Anónimo said…

    Anastácia

    Sou eu mais uma vez, para recomendar que leias um post, intitulado "Post de Segunda", num Blog que tu bem conheces, AFIXE.

    Boa leitura.

     
  • At 10:54 da tarde, Anonymous Anastácia said…

    Ricardo,

    Seria incapaz de te pedir que apagasses um comentário de quem quer que fosse, por te considerar muito inteligente, perspicaz e bastante ponderado - qualidades que me fazem frequentar este teu espaço virtual - e, por isso, inacapaz de permitir que estes agradáveis momentos de tertúlia se degradassem por ofensas pessoais entre os intervenientes.
    Depois de ler os comentários do anónimo, posteriores ao último que eu aqui insccrevi, concluí que não havia qualquer intenção, da sua parte, de me agredir pessoalmente.
    Por todo o incómodo que possa ter causado, as minhas sinceras desculpas.

    Um beijo,

     
  • At 11:17 da tarde, Anonymous Anastácia said…

    Anónimo,

    Fui ler, com todo o interesse, o post de segunda do Afixe.
    Quero apresentar-te as minhas sinceras desculpas por ter interpretado, de forma incorrecta, o teu último comentário e ter concluído que estavas a tentar agredir-me com a estória do agente Abel ter sido privatizado.
    Há um provérbio que diz, «cada cabeça, sua sentença», por isso, é mais do que natural que cada um tenha a sua forma de ver e estar no mundo, mas, penso, devemos tentar explicitar os nossos pontos de vista sem agredir os nossos interlocutores.
    Agradeço os elogios que me teceste e, como bem sabes, por comentários que aqui tenho deixado, também reconheço que és uma pessoa muito inteligente e cuja opinião tenho em consideração, mesmo que discordante da minha, algumas vezes.
    Neste caso concreto, relativo ao sindicato da polícia, defendo que o governo deveria ter tido em linha de conta a importância de que se reveste a segurança dos cidadãos e, em consequência, ter tomado medidas que reflectissem esse valor, evitando que se tivesse instalado esta crise que, em nada, engrandece a nossa sociedade.
    Agradeço a hospedagem no Afixe, mas, ao encontrar uma "casca vazia", instalei-me. Se causar algum incómodo, desinstalar-me-ei de imediato.

    Um beijo,

     
  • At 6:43 da tarde, Anonymous Anónimo said…

    Anastácia


    Peço-te desculpa por só agora escrever, mas foi-me manifestamente impossível fazê-lo antes.
    Congratulo-me que tudo esteja sanado e que não tenha passado de um mal entendido, como sempre pensei e acima de tudo desejei.
    Espero voltar a ler os teus comentários e que este Blog reinicie a sua actividade o mais rápido possível.
    Concordaremos e discordaremos, acima de tudo comunicaremos e exporemos as nossas ideias, com mais ou menos habilidade.

    Um beijo e até breve.

     
  • At 5:00 da tarde, Blogger Fernando Bravo said…

    Festa do FCP + natureza do homem + adequação ou não da remuneração auferida à importância social da função. Que post... Tenho de voltar mais vezes. Para já basta isto: eu estive lá e foi lindo!

     
  • At 10:28 da manhã, Blogger JFS said…

    Espero bem que este ano seja um ano do DRAGÃO.

    Um abraço,

    JFS

     

Enviar um comentário

<< Home