Filho do 25 de Abril

A montanha pariu um rato - A coerência colocada à prova - A execução de Saddam Hussein - O Nosso Fado - "Dois perigos ameaçam incessantemente o mundo: a desordem e a ordem" Paul Valéry, "Quando eu nasci, as frases que hão-de salvar a humanidade já estavam todas escritas, só faltava uma coisa, salvar a humanidade", Almada Negreiros - "A mim já não me resta a menor esperança... tudo se move ao compasso do que encerra a pança...", Frida Kahlo

quinta-feira, novembro 03, 2005

609. Soares na TVI



Soares está claramente ao ataque! Não é difícil perceber que Soares - sendo o "animal político" que sempre foi - não vai fazer uma campanha para marcar presença. Convém analisar - nesta fase - a sua estratégia:

1. Desmistificar a aura de Cavaco: Já se percebeu que Mário Soares vai falar muito do passado nesta campanha. E o que é aparentemente o ponto forte de Cavaco, ou seja o seu redescoberto sucesso como Primeiro Ministro, tem pés de barro. O Cavaquismo foi o início de muitos dos problemas actuais do Estado e admito que muitos sintam necessidade de refrescar a memória colectiva. O problema desta estratégia é que vai "prender" Soares ao passado;

2. A questão do político profissional: Cavaco, seja em que contexto for, não pode desmarcar-se dos políticos e dos partidos. Eu relembro que foi nos seus dez anos no poder que a classe política perdeu qualidade e quando mais não só o Governo mas também o Estado foi invadido pela "má moeda". É bom que Soares relembre isso mas novamente fica "preso" ao passado. Tentar virar o PSD - e também o CDS - contra Cavaco também não é uma boa estratégia. É verdade que Cavaco desprezou o partido mal saíu da liderança - começou até por "traír" Fernando Nogueira - mas Soares não se pode esquecer que o PSD pode até olhar para Cavaco com azia mas olha para ele com ainda mais azia;

3. O percurso: Mário Soares foi o político mais brilhante - em currículo e influência - do pós 25 de Abril. É natural que sublinhe o seu percurso e que tente reavivar nos portugueses o carinho que já tiveram por ele. Mas, desculpem insistir, volta a estar "preso" ao passado.

O cargo de Presidente é um cargo muito particular porque ninguém pode anunciar reformas e estratégias para o futuro. Não cabe ao Presidente esse papel. Mas isso não pode servir de desculpa para Mário Soares centrar a campanha no passado. Eu dou-lhe a "razão" de quem se sente injustiçado por a memória colectiva estar a criar uma imagem de Cavaco que não corresponde à realidade mas o papel dele é motivar os portugueses e criar uma nova onda de esperança. Centrar a sua campanha na percepção - que não deixa de ser correcta - que Cavaco não tem nem nunca teve perfil para Presidente da República não vai criar essa onda.

Quero só acrescentar, apesar de não estar directamente relacionado com esta entrevista, que o silêncio de Cavaco cada vez mais provoca-me um sentimento de desconforto. A sua gestão do silêncio nestes dez anos criou uma imagem dele que não é a real e agora, em plena pré campanha, continua a esconder-se por detrás duma cortina de fumo. Eu, sinceramente, nem sei se este candidato tem opinião sobre algum tema nacional ou mundial tal é a gestão criteriosa do que fala. A sua postura tem que mudar no decorrer das próximas semanas porque senão o feitiço pode virar-se contra o feiticeiro. Não basta três ou quatro entrevistas da esposa em semanários e revistas cor de rosa para eu ficar a conhecer a linha de pensamento do candidato em relação ao cargo, ao país e ao mundo.

2 Comments:

  • At 3:17 da tarde, Anonymous Anónimo said…

    Mário Soares está a conseguir aquilo a que se propôs, ou seja, criar um ambiente de "peixeirada" à sua volta e que é o seu "habitat"
    Por outro lado, faz com todos comecem a falar dele. Dentro daquela máxima: falem bem, falem mal, mas que falem de mim.

     
  • At 6:18 da tarde, Blogger Bruno Gonçalves said…

    Uma vez num commrnt que fizeste a um post meu, retrataste-te como um "eterno inconformado", em relação a estas presidenciais.

    Foi o que me lembrei quando acabei de ler este post... :-)

     

Enviar um comentário

<< Home