Filho do 25 de Abril

A montanha pariu um rato - A coerência colocada à prova - A execução de Saddam Hussein - O Nosso Fado - "Dois perigos ameaçam incessantemente o mundo: a desordem e a ordem" Paul Valéry, "Quando eu nasci, as frases que hão-de salvar a humanidade já estavam todas escritas, só faltava uma coisa, salvar a humanidade", Almada Negreiros - "A mim já não me resta a menor esperança... tudo se move ao compasso do que encerra a pança...", Frida Kahlo

sábado, agosto 12, 2006

890. Co Adriaanse



Co Adriaanse é um idealista. Esta característica representa o que admiro e o que me desilude nele.

Adriaanse foi o treinador certo na altura certa para estancar a rotação de jogadores que havia no plantel (que entravam e saíam a tal velocidade que de muitos já nem me lembro do nome) e para normalizar a disciplina no clube. Isto precisa ser reconhecido porque, infelizmente, já não é um dado adquirido no Futebol Clube do Porto (FCP). Mas o que me fez gostar de Adriaanse como treinador e como homem foi o seu discurso franco e a exigência que dele emanava para que os seus jogadores fizessem tudo o que estava ao alcance para proporcionarem espectáculo. Raramente esse espírito resultou em bons espectáculos de futebol (com algumas excepções) mas tudo estava orientado para o futebol como arte e não para as polémicas. Esse respeito pelo espectador como o objectivo basilar do futebol é o legado que este polémico treinador deixa.

O problema de Adriaanse é que é teimoso, deve concerteza ter um feitio difícil e, é verdade, não é um grande treinador no aspecto táctico (apesar de ser excelente na formação). Agora pode até vir um treinador mais pragmático ou mais evoluído tecnicamente mas certamente que virá porque aceita circular jogadores, porque é relaxado na disciplina, porque vai gerar mais e mais comissões. Compreendo a decisão de Pinto da Costa em não gastar 8 milhões de euros num jogador mas, pelo que julgo saber, recomenda dezenas de jogadores de valor duvidoso para continuar a política dos últimos anos de rodar jogadores a um ritmo assombroso. O que aconteceu aos incontáveis milhões recebidos pela conquista da Liga dos Campeões, pelas transferências milionárias ao Chelsea ou ao Dínamo de Moscovo, pelos negócios imobiliários à volta do Dragão? Continuo a compreender que não se compre um jogador por 8 milhões, até compreendo que Adriaanse seja indomável, mas continuo a perguntar: que raio de gestão é esta que deixa um clube que tudo alcançou e que fez receitas milionárias com a venda de jogadores neste limiar de pobreza?

Adriaanse foi uma desilusão porque eu estava à espera que, nesta fase, tivesse um pouco mais de pragmatismo e não levasse a sua quimera às últimas consequências. Mas tudo o que está a acontecer no FCP (e não é só no Porto) - má gestão, equipas sem noção de espectáculo, suspeitas de corrupção, polémicas e mais polémicas - só me deixa uma saída: desejar sangue novo na direcção do FCP. E não me estou a referir a uma equipa técnica nova...

Uma quota parte da decisão de comprar o lugar anual no estádio do Dragão este ano é da responsabilidade de Co Adriaanse. Se já estou, em parte, arrependido por ter feito essa compra também é responsabilidade de Adriaanse. Este texto não é uma homenagem mas algo que senti necessidade de escrever para deixar claro que ainda tento não me esquecer (e há treinadores que não o deixam) qual pode ser a utilidade de qualquer desporto ou espectáculo, ou seja, deve estar orientado para nós, isto é, deve dar prazer e entretenimento ao espectador. E, por isso, e só por isso, deixo o meu obrigado a Adriaanse sem deixar de avisar que a decepção também cá fica...

Tópico Relacionado: Setembro 28, 2005 579. O estilo Co Adriaanse

8 Comments:

  • At 10:10 da tarde, Blogger rsd said…

    não sendo eu adepta do FCP, custou-me, apesar de tudo, assistir a alguns jogos...

    não posso partilhar dessa simpatia por Adriaanse

    mas posso congratular um FCP vitorioso logo após o abandono do holandês, claro sintoma de muita coisa não estar bem durante a sua presença

     
  • At 10:38 da tarde, Blogger Ricardo said…

    RSD,

    Mesmo entre os adeptos do FCP Adriaanse foi um mal amado. No fim, infelizmente, deu-lhes razão.

    Bjs,

     
  • At 12:59 da tarde, Anonymous Mephisto said…

    "Excelente na formação"?! Como? o Adriaanse dispensou Postiga; inutilizou Hugo Almeida; disse que nem tinha ouvido falar do Vieirinha; e por pouco não "assassinou" Quaresma. Como é que um homem assim pode ser consederado como de excelência na formação?

    Eu não sou Portista, e, como tal, fico muito triste que ele tenha saído, porque com as suas fixações ia com toda a certeza levar o Porto à miséria.

     
  • At 6:39 da tarde, Blogger Netwalker said…

    Fui ontem pela 1ª vez ao Dragão! Mick Jaegger and friends deram um verdadeiro "show de bola".
    Se os jogadores do FCP corressem metade do que corre o Mick J. os azuis eram imbativeis, e o adriense ainda estaria por cá! (ainda bem que se pirou!)

     
  • At 8:05 da tarde, Blogger Ricardo said…

    Mephisto,

    Cada opinião vale o que vale... Na minha opinião Adriaanse retirou um rendimento elevado a jovens jogadores que nunca tinham jogado a este nível (Quaresma, Meireles, Assunção, Pepe, Bosingwa).

    Também não fiquei satisfeito com algumas dispensas (por exemplo Hugo Almeida) mas prezo o peso que este dava à disciplina e ao empenho dos jogadores (parece que a razão principal da dispensa de Postiga).

    Abraço,

     
  • At 8:07 da tarde, Blogger Ricardo said…

    Netwalker,

    Queria ter visto esse concerto mas, infelizmente, não vi. Pelo menos foi o palco ideal para um concerto com uma banda com tanto prestígio.

    Abraço,

     
  • At 11:17 da tarde, Anonymous Netwalker said…

    Caro Ricardo, já em Coimbra o Palco também era descomunal!
    Ontem teve a particularidade de se elevar uma plataforma de 6x10(?) e deslizar até 2/3 do relvado em direcção ao dolce vita!
    Quanto ao estádio, confirmei o que supunha, uma construção fantastica!
    Não fica a dever nada ao meu SLB!

     
  • At 11:21 da tarde, Blogger Ricardo said…

    NetWalker,

    Fui duas vezes ao novo Estádio da luz (Portugal*Rússia e Benfica*Guimarães) e acho o estádio muito bonito e monumental. O do Dragão é menos imponente mas mais elegante.

    É pena que no Estádio da Luz haja muitas áreas cobertas pela bancada superior a essa área o que retira a visão global do estádio.

    Abraço,

     

Enviar um comentário

<< Home