Filho do 25 de Abril

A montanha pariu um rato - A coerência colocada à prova - A execução de Saddam Hussein - O Nosso Fado - "Dois perigos ameaçam incessantemente o mundo: a desordem e a ordem" Paul Valéry, "Quando eu nasci, as frases que hão-de salvar a humanidade já estavam todas escritas, só faltava uma coisa, salvar a humanidade", Almada Negreiros - "A mim já não me resta a menor esperança... tudo se move ao compasso do que encerra a pança...", Frida Kahlo

sexta-feira, dezembro 15, 2006

945. Diário de Viagem (14)

Dia 14: Munique

Munique é a última cidade que vou visitar antes do regresso a terras lusas. A primeira sensacäo é de arrependimento por ter passado tres noites em Innsbrück e de só ir passar duas em Munique. Apesar de ter sido a partir de Innsbrück que tive um dos pontos mais altos da viagem - literalmente - a cidade é visitável em poucas horas e no terceiro dia já näo havia muito para descobrir. Com isto näo estou a desincentivar uma visita à cidade, simplesmente estou a afirmar que näo vale a pena fazer uma visita turística muito prolongada.

Assim sendo vou ter que me desdobrar para visitar tudo o que quero apreciar. O primeiro impacto é positivo já que é uma cidade de fácil orientacäo e com múltiplos pontos de interesse. Os diversos monumentos säo imponentes assim como os seus interiores.

Näo é fácil captar em fotografia a beleza da cidade principalmente por duas razöes. As ruas estäo literalmente apinhadas de pessoas - é impressionante o movimento - e a dimensäo dos monumentos raramente permite tirar uma fotografia à totalidade do mesmo. De qualquer forma vou dar o meu melhor para ficar com algumas fotografias decentes desta visita.

Tschüss!

Etiquetas:

2 Comments:

  • At 12:56 da manhã, Blogger Vítor Sousa said…

    Caro Ricardo, no périplo pela Europa, terás tempo para uma visita a uma terrinha cujo "governador" garante ser viável fora dela? :)

    Grande abraço.

     
  • At 3:34 da tarde, Blogger Ricardo said…

    Caro Vítor,

    A resposta é sim. O Natal é obrigatório ser passado na Madeira.

    Abraco,

     

Enviar um comentário

<< Home